Manaus / Amazonas -

Translate

Arquivo do blog

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Comercialização das frutas nativas da Amazônia nas feiras

38 espécies diferentes de fruteiras podem ser encontradas  nas feiras de Manaus, AM, mais informações no livro "Frutos Nativos da Amazônia Comercializados nas Feiras de Manaus.
Afonso Rabelo - Engenheiro Florestal
rabeloafonso@gmail.com

     A maioria das fruteiras nativas da Amazônia não apresenta potencial florestal madeireiro. Elas produzem frutos com qualidades e sabores bastante variados, com paladar aprazível. Em geral, os frutos são consumidos na forma in natura, mas determinadas espécies apresentam frutos com potencial para uso na culinária e na agroindústria. Entretanto, pouco se sabe sobre a comercialização desses frutos nas feiras livres da cidade de Manaus.
     A comercialização dos frutos, oriundos do extrativismo sustentado, ou de sistemas agroecológicos é considerada como ecologicamente correta e economicamente viável, pois além de preservar a floresta e sua biodiversidade, proporciona receita alternativa, principalmente para as comunidades tradicionais da região amazônica e, consequentemente, gera empregos e melhoria da qualidade vida da população. Entretanto, alguns frutos oriundos do extrativismo estão cada vez mais escassos nas feiras livres da cidade de Manaus, dentre eles destacam-se: Piquiá (Caryocar villosum (Aubl.) Pers.), Pajurá (Couepia bracteosa Benth), Sorvinha (Couma utilis (Mart.) Müll. Arg.), Uxi (Endopleura uchi (Huber) Cuatrec.), Jatobá (Hymenaea courbaril L.), Bacaba (Oenocarpus bacaba Martius), Patauá (Oenocarpus bataua Martius) e Sapota-do-Solimões (Quararibea cordata (Bonpl.) Vischer), em decorrência dos desmatamentos provocado para abertura de estradas, expansão agropecuária e desenvolvimento sócio-econômico, próximo das zonas urbanas. Essa perspectiva tem causado preocupação nos ambientalistas em relação à preservação das fruteiras no seu habitat natural. Atualmente as espécies de Castanha-do-Brasil (Bertholletia excelsa Bonpl.), Jatobá (Hymenaea courbaril L.) e Piquiá (Caryocar villosum (Aubl.) Pers.), sofrem com grande perda de variabilidade genética, decorrente da supressão para retirada de madeira de excelente qualidade.







Detalhe da comercialização dos frutos amazônicos.






Frutos Amazônicos, bacuri-do-igapó no canto superior esquerdo, bacuri-de-espinho no centro e marajá-do-igapó no canto inferior direiro.
Detalhe da comercialização dos frutos típicos da Amazônia misturados com os frutos exóticos.





8 comentários:

  1. Gostei muito desse post. As fotografias estavam lindas.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo seu livro e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  3. Nadir do Nascimento Rabelo24 de janeiro de 2012 19:22

    Meu filho, estou muito feliz pelo seu sucesso.

    ResponderExcluir
  4. Esse post é magnífico, as informações contidas são de muita importancia para ampliar nossos conhecimentos. Parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Carissimo Afonso,

    Que bom te rever meu velho. Fomos da mesma turma de 83 da Agrotécnica de Manaus. Parabéns pela tua trajetória, resultado da dedicação daquele cara calmo e sempre focado nos estudos. Abraços no Mestre Lúcio e Spock.

    h-videira@uol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hilter, receba de coração meus agradecimentos pela mensagem de parabenizações, que muito me agradou. Tenho muito orgulho de ser egresso da Escola Agrotécnica e, dos meus amigos de turma como você.

      Um forte abraço

      Afonso Rabelo

      Excluir
  6. Gostei muito das frutas nativas, principalmente das maçãs!

    ResponderExcluir