Manaus / Amazonas -

Translate

Arquivo do blog

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

MAPATI OU UVA DA AMAZÔNIA, FRUTEIRA AMAZÔNICA DE POTENCIAL ECONÔMICO, MAS COM CULTIVO INEXPRESSIVO.
 É uma fruteira que produz cachos de frutos muito parecidos com os das uvas, porém possui fácil propagação, crescimento rápido e rusticidade contra pragas e doenças. 

Afonso Rabelo-Engenheiro Florestal
rabeloafonso@gmail.com

NOMENCLATURA DA ESPÉCIE
Nome científico Pourouma cecropiifolia Mart.
Sinonímias - Pourouma edulis Dufr., Pourouma multifida Trécul, Pourouma sapida H. Karst. e Pourouma uvifera Rusby.
Família – Urticaceae.
Nomes vulgares – mapati (nome vulgar mais utilizado), uva-da-Amazônia, imbaúba-mansa e uva-da-mata.
Origem – Amazônia Ocidental.
Distribuição – Colômbia, Peru, Bolívia e Brasil (Estados do Acre, Amazonas e cultivada em alguns municípios do Estado Pará).


CARACTERÍSTICAS BOTÂNICAS

ÁRVORE - O mapatizeiro é uma fruteira dioica, caducifólia e de porte médio, podendo alcançar até 12 metros de altura quando adulta. O caule é cilíndrico, retilíneo, porém alongado em florestas fechadas e, curto e muito ramificado em áreas abertas e sob insolação intensa. O ritidoma (casca) possui superfície irregular com coloração cinza-castanho e manchas esbranquiçadas, todavia, a textura é rugosa-lenticelada e com cicatrizes permanentes derivadas dos desprendimentos das folhas. A copa árvore é ampla e fechada quando cultivado em abertas e curta com ramos apartados em florestas fechadas. Qualquer incisão feita nos constituintes plantas dos mapatizeiros é liberada uma seiva aquosa a qual escurece por oxidação. O mapatizeiro provavelmente é nativo da floresta de terra firme da Amazônia Ocidental, no entanto, é cultivado nos estados do Acre, Amazonas e Pará e, em alguns municípios de outras regiões do Brasil. No bioma amazônico o mapatizeiro pode ser encontrado em parques botânicos, pequenas propriedades rurais, sítios e quintais. Contudo, é considerado uma fruteira de valor comercial e nutricional, conferindo a ele, fácil propagação, crescimento rápido, rusticidade, precocidade e boa produtividade, dessa forma, é recomendado para ser cultivado racionalmente em escala comercial, sobretudo, em pequenos pomares e sistemas agroflorestais, ou ainda, como planta ornamental e na recuperação e enriquecimento de áreas degradadas, no entanto, essas potencialidades são poucas aproveitadas (Figura 1).

 Figura 1. Hábito de crescimento do mapatizeiro.

FOLHAS – São simples e grandes, porém com pecíolos alongados, disposições espiraladas nos ramos e com estípulas presentes. Os ramos novos possuem cicatrizes vistosas decorrentes das abcisões dos pecíolos. A lâmina foliar possui forma lobada-palmada, sendo constituída por 9 até 11 lobos, todavia, os lobos possuem margem inteira, superfície lisa e coloração verde-escura na face superior e, cinza-claro com presença de nervuras proeminentes na face inferior. Contudo, os brotos foliares do mapatizeiro quando removidos liberam uma seiva aquosa, a qual é usada na medicina tradicional no combate as enfermidades dos olhos (Figura 2).

 Figura 2. Detalhe da folha do mapatizeiro.

INFLORESCÊNCIAS – São paniculadas, vistosas e formadas nas axilas das folhas dos ramos terminais. As plantas do mapatizeiro são unissexuais (dioicas), ou seja, plantas contendo inflorescências com flores estaminadas ou pistiladas (masculinas ou femininas) separadas em indivíduos diferentes. As inflorescências estaminadas são grandes com várias ráquilas brancas e pedúnculo alongado, porém as flores são numerosas, muito pequenas e constituídas de minúsculos estames. As inflorescências pestiladas são grandes com várias ráquilas de coloração verde com pubescência marrom, porém as flores são numerosas e pequenas, conferindo a elas, cálice e corola tubular, porém soldados e com coloração creme e verde-claro respectivamente e 1 (um) estigma capitado (Figura 3).

 Figura 3. Detalhe da inflorescência feminina do mapatizeiro.

FRUTOS - São drupas formadas em infrutescências semelhantes aos cachos das uvas, no entanto, são bastante perecíveis após a colheita. Entretanto, possuem formas globosas a subglobosas, medindo em média 3,09cm de comprimento por 3,64cm de diâmetro, e pesando em média 22,4 gramas. O epicarpo (casca) possui coloração violeta-escura a roxo-escura, textura fina, consistência membranácea e superfície externa áspera, contudo é rico em pigmentos de antocianinas. O mesocarpo (polpa) possui textura carnosa-suculenta, porém pouco fibrosa, mas com sabor levemente adocicado e agradável. Contudo, é rico em carboidratos, fibras e minerais como cálcio, fósforo e potássio. Costumeiramente os frutos são consumidos forma in natura, logo após a coleta, no entanto, apresenta potencial para preparação de doces, frutas em caldas e desidratadas, geleias, sucos e bebidas fermentadas. A maturação dos frutos nos cachos ocorre 4 meses após a polinização (Figuras 4 e 5).

Figura 4. Detalhe da infrutescência madura do mapati.

 
Figura 5. Frutos inteiros e descerrados nas formas transversais e longitudinais do mapati.
 
SEMENTES – No interior dos frutos encerram-se 1 (uma) semente de tamanho grande, conferindo a ela, superfície estriada, porém lisa, coloração marrom-claro e forma triangular, medindo em média 1,83cm de comprimento por 1,3cm largura e pesando em média 2,4 gramas. As sementes do mapatizeiro são formadas por tegumento fino com textura lenhosa e consistência rígida e, por endosperma abundante de textura sólida e coloração violeta. Quanto ao armazenamento, são classificadas como sementes recalcitrantes, ou seja, não toleram o armazenamento e perdem a viabilidade rapidamente, dessa forma, devem ser colocadas para germinar imediatamente após a retirada dos frutos (Figura 6).

 
 Figura 6. Sementes inteiras e descerradas nas formas transversais e longitudinais do mapati.

4 comentários:

  1. Ola Afonso,

    Gostaria de saber onde e como conseguir a semente do mapatizeiro. Sou de SP.

    Obrigado,

    Victor Contreiras

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde sou RUI PESQUEIRA tenho mudas de mapati para venda entra em contata:
    pesqueirarui6@gmail.com
    RUI

    ResponderExcluir